Unidade – Derby (81) 3033.3600 | (81) 9 8130.3600

Unidade – Boa Viagem (81) 3075.7575  | (81) 3463.0240

Unidade – Piedade (81) 3361.2243  | (81) 3361.2455

Toggle navigation

Perda auditiva na terceira idade

Para os pacientes saudáveis, a perda auditiva pode não ser um problema próximo a sua realidade. Entretanto, atualmente 5,2% da população brasileira possui deficiência auditiva, o que interfere diretamente em sua comunicação diária.

São vários os motivos que podem explicar o volume elevado de casos de deficiência auditiva, principalmente entre a terceira idade. A chamada presbiacusia é um dos principais motivos, uma vez que é a perda auditiva relacionada à idade, ou seja, devido as alterações degenerativas, que ocorre lentamente à medida que as pessoas envelhecem.

Além desse quadro, outras causam que interferem no quadro de saúde do indivíduo também podem atuar como causa para a perda auditiva. São elas:

  • Envelhecimento
  • Exposição frequente a ruídos fortes
  • Infecções
  • Lesão na cabeça ou na orelha
  • Defeitos congênitos ou genéticos
  • Reação a drogas ototóxicas ou tratamento do câncer (antibióticos, quimioterapia, radiação)

*Segundo dados do IBGE 2001

Tipos de perda auditiva

Embora as causas da perda auditiva podem ser bem variados, existem apenas dois tipos de perda auditiva. A Condutiva é um problema relativo a orelha externa ou média, que pode ser clinicamente ou cirurgicamente tratável. Um exemplo comum é a infecção crônica da orelha média.

Já a Sensorioneural é o tipo mais comum, um problema com a orelha interna ou nervo auditivo que geralmente é permanente e pode ser reabilitada com amplificação através de aparelhos auditivos.

A perda auditiva mista pode acontecer quando há uma combinação das perdas auditivas condutiva e sensorioneural.

Efeitos da perda auditiva no cotidiano

Pacientes com perda auditiva precisam de acompanhamento desde de que seu quadro for diagnosticado. Entretanto, alguns pacientes podem achar isso algo insignificante, um problema momentânea que pode ser resolvido aumentando o volume de sua TV ou pedindo para os amigos falarem um pouco mais alto.

Entretanto, pesquisas relacionam a perda auditiva não tratada com problemas significativos, tais como:

  • Negativismo, irritabilidade e raiva
  • Fadiga, tensão, estresse e depressão
  • Evasão ou afastamento de situações sociais
  • Rejeição social e solidão
  • Atenção reduzida e aumento do risco para segurança pessoal
  • Perturbação da memória  e capacidade de aprender novas tarefas
  • Desempenho de trabalho e poder aquisitivo reduzido
  • Diminuição da saúde geral e psicológica

Marque sua consulta com a UNO e garanta atendimento especializado.

Compartilhe

Recomendados

* Em caso de urgência, não é necessário agendar – Pronto atendimento Derby.

** Se o seu plano for Amil, Bradesco ou Sul América, sugerimos confirmação pelo telefone (81) 3033-3600, uma vez que esses planos possuem variações que não são atendidas pela UNO.