Unidade – Derby (81) 3033.3600 | (81) 9 8130.3600

Unidade – Boa Viagem (81) 3075.7575  | (81) 3463.0240

Unidade – Piedade (81) 3361.2243  | (81) 3361.2455

Toggle navigation

Dúvidas para um otorrino: qual a diferença entre gripe, alergia e coronavírus

Hoje resolvemos vasculhar as nossas redes sociais e buscar quais as dúvidas mais comuns para fazer aos nossos otorrinolaringologistas e trazer as respostas para você. Vale lembrar que nenhum texto ou conselho que você leia pela internet substitui uma consulta médica, pois cada caso tem suas especificações.

Com a chegada do período mais frio do ano, com mais chuvas, é comum aumentar a frequência de casos e crises de rinite e asma. Entretanto, em meio a pandemia mundial do novo coronavírus, muitas pessoas estão tendo mais dificuldade de diagnosticar alergias.
O outono, também conhecida como temporada de alergias respiratórias, começou. Com ele vem o clima seco, que favorece a concentração de partículas alérgenas, e também a mudança climática. Para quem já está habituado a casos de alergia, é fácil perceber.
Entretanto, acontece que os sintomas de vários problemas respiratórios são fáceis de confundir com os da Covid-19, doença provocada pelo novo coronavírus. Para te ajudar a diferenciar os sintomas, nossos otorrinolaringologistas têm algumas dicas.
É bom saber que as principais alergias que se manifestam nessa época são a rinite, com sintomas como coriza, espirro e entupimento nasal; e a asma, que apresenta falta de ar, chiado no peito e tosse seca. Entretanto, podem acontecer outras reações, como faringite, sinusite e laringite.
Se você está acompanhando os textos e matérias sobre o novo coronavírus sabe que falta de ar e tosse seca também são sintomas comuns da presença do novo coronavírus no organismo.
Mas é bom lembrar que os quadros alérgicos, em geral, não apresentam febre, um dos principais indícios da Covid-19. Só com essa diferença, já pode te ajudar a ter uma ideia melhor de qual caso é o seu. Entretanto, se a incerteza não passar, antes de ir para o hospital busque entrar em contato com um especialista que já te acompanhava.
Afinal, assim como casos de alergia respiratória, casos leves do coronavírus são tratados em casa. De regra geral, para evitar ficar com essa dúvida é recomendado que o paciente siga todas as medidas de prevenção contra o COVID-19 e também continuem o tratamento de rotina das alergias.
Nunca teve um caso de reação alérgica? É essencial busca diagnosticar o que pode ser causado essa reação. As alergias costumam ocorrer devido à exposição a algum alérgeno ou por causa da mudança climática. Se isso aconteceu, é provável que seja um caso de alergia.
Para casos de primeira reação e para quem costuma ter, nossas orientações são: manter sua casa sempre limpa e arejada, busque se hidratar e, se necessário, lavar o nariz. Se os sintomas persistirem, busque um médico.
Esperamos que este texto tenha te ajudado. Até a próxima!

Compartilhe

Recomendados

* Em caso de urgência, não é necessário agendar – Pronto atendimento Derby.

** Se o seu plano for Amil, Bradesco ou Sul América, sugerimos confirmação pelo telefone (81) 3033-3600, uma vez que esses planos possuem variações que não são atendidas pela UNO.